O Bom de Viver.com.br

Início » 2013 » julho

Arquivo mensal: julho 2013

Como prevenir dores- Cuide do Corpo, A Mente Agradece!

Cuide do Corpo, a Mente Agradece.

Postura Saudavel

 

Prevenir é bom

 A queixa mais comum que se escu­ta é “ai, que dor na coluna”.

dor foto choro

Pesquisa rea­lizada pela Sociedade Norte-Americana de Coluna, batizada de “9 for Spine,” dá dicas para enfrentar o problema

1- Exercite-se regularmente para melhorar a saúde e reduzir as chances de ter dor nas costas.

Para se manter saudável, sua coluna precisa de um re­gime regular de alongamento, fortale­cimento e exercícios de condiciona­mento aeróbico, tais como natacão, io­ga, musculação e caminhadas.

2 – Não fume.

Muitos especialistas em coluna relatam que os fumantes são mais propensos a sofrer com dor nas costas do que os que não fumam. Acredita-se que o fumo restrinja o flu­xo de sangue para os discos que amortecem as vértebras, reduza ab­sorção de cálcio e impeça o cresci­mento de novos ossos.

3 – Mantenha um peso corporal saudável.

O peso extra, particularmente quando concentrado na região abdo­minal, muda o centro de…

Ver o post original 482 mais palavras

Como Diferenciar Mau- Caráter De Transtorno de Personalidade?

oPersonalidade, caráter, temperamento qual a diferenca?homempersonalidade

Se pararmos para pensar, muitas vezes agimos de maneira ilógica, destemperada, desconfiada, agressiva, infléxivel, incompetente, submissa e exploradora, mentirosa. Porém essas atitudes são passageiras e limitadas no tempo. Para as pessoas que sofrem de TP (Transtorno de Personalidade) esses episódios acompanham os ao longo de toda a sua vida. cTranstorno da personalidade são marcados por padrões desaptativos de pensamentos, sentimentos, percepcões e comportamentos oriundos desde a infância perpetuando por toda a vida em inúmeras situacões.

Geralmente levam o indivíduo a comportamentos desviantes do padrão de vida “normal” com excelência no que toca as relacões interpessoais, sociocultural e profissional trazendo transtorno na sua vida familiar e afetiva.

É importante elucidar que o indivíduo com TP geralmente matêm contato com a realidade não entra em delírio. Geralmente sentem se bem com os sintomas pois é a realidade do conceito que têm e conhecem de si desde crianca .(OConnor e Dyce,2001). Perturbam o ambiente e as pessoas por serem “egossintônicos” diferente dos “egodistônicos” que se sentem incomodados por se sentirem estranhos e indesejáveis. Egossintônicos acham positivo comportamentos desadaptativos.

Esses transtornos causam inúmeros problemas ao indivíduo e/ou ao ambiente tais como delitos,suicídios,abuso de substâncias psicoativas, problemas interpessoais, conjugais, profissionais, escolares, familiares e na vida pessoal.

Hoje muito divulgado são os transtornos anti-sociais ou psicopatia, personalidade histriônica mas existem diversos tipos de transtornos da personalidade,

No início estes transtornos eram estudados pela psicologia, hoje já estão incorporados no DSMI-IV-TR,APA,2001 e a CID 10,OMS,1992 códigos e regras da medicina ou seja são considerados doencas. Diferentemente da psicanálise a medicina acredita que esses tracos da personalidade variam de acordo com o stress sendo que além do comportamento desaptativo traz males para o indivíduo.

O que é personalidade?

É uma mistura de influências inatas, genéticas, biológicas que sofrem influências do ambiente. Os TP boderline e anti social são os tipos que mais sofrem influencia genética supostamente.

É um padrão de pensamento ,sentimento e comportamento característicos que distingue as pessoas entre si ,que persiste ao longo do tempo.

Costa e McCrae,1985 falam de 5 fatores temperamentais da personalidade:

Neurose-Tendência ao mal estar psicológico e comportamento impulsivo.

Extroversão- envolver em situacões sociais e sentir alegria, otimismo

Abertura á experiencia-Curiosidade, receptividade, expressividade emocional

Amabilidade- Grau de compaixão e hostilidade para com o outro.

Responsabilidade-Grau de organizacão e compromissos pessoais

Caráter:

É adquirido com as experiências, vivências e no processo da socializacão, é aprendido influenciando na personalidade.

Durante a formacão do caráter vai se formando esquemas que são as crencas básicas que norteia a vida e o comportamento do indivíduo, no qual ele vai utilizar para organizar sua vida e a forma que verá a o mundo e a si mesmo. A partir dos esquemas surgem pensamentos e comportamentos assertivos ou disfuncionais. O esquema é o sinalizador do conceito de caráter, estes são de extrema importância para o estudo do transtornos da personalidade. É o objetivo do tratamento do TP.

A proposta de Sperry(1999) para o sucesso da eficácia da terapia pa o transtorno de personalidade seria mudar o caráter e modular o temperamento o que foi levada muito a sério pelos estudiosos. O tratamento do transtorno de personalidade é muito difícil e muitas vezes frustrante.

Quando o transtorno de personalidade aparece na adolescência o risco de padecer de comorbidades ou seja de outros transtornos é bem maior . indivídosos que sofrem de TP são mais suscetíveis ao alcoolismo, violência, automutilacão, comportamento de risco, sociopatia, delinquência e ataques de gula.

Os transtornos de personalidades mais recorrentes são os boderline oriundo do stress pós traumático e o TOC (Transtorno Obssesivo Compulsivo), personalidade dependente, histriônico .

Estudos associaram associaram os transtornos de personalidade com dores crônicas, queixas físicas e somatizacões segundo Ruegg e Frances(1995). E uma incidência maior de portadores de HIV em indivídus com personalidade anti social.

Indivíduos que sofreram abusos na infância têm uma tendência maior de sofrer deste transtorno (TP) consequentemente cometem com mais frequência abusos infantis.

O recurso para o tratamento do transtorno de personalidade ainda continua sendo a terapia psicológica e buscar ajuda de um psiquiatra já que carregam com eles comorbidades que muitas vezes precisam de terapia medicamentosa. O diagnóstico tem que seguir uma avaliacão criteriosa e eficiente .

É importante diferenciar transtorno de personalidade de expectro ou seja o indivíduo pode ter um transtorno de personalidade bipolar e não sofrer do transtorno bipolar.

Ao lidar com o ser humano devemos levar em conta a complexidade de todo o contexto da sua história para que possamos realmente saber o que se passa por trás de cada “cara” que deparamos pelo caminho.

Como Pensar Magro? Gordura Emocional.

“Gordura emocional” ,podemos portanto associar a obesidade ou sobrepeso as emocões ? É muito comum ligarmos o ato de comer ao estado emocional, já que pensamento, emocão, comportamento estão interligados interferindo no resultado .amor4

A porta de entrada para o sucesso aloja em nossos pensamentos, mesmo quando se trata de dieta, pensar é o melhor remédio.

Pensar magro, as pessoas obesas têm dificuldade de pensar como uma pessoa magra. Repetem padrões de comportamento reforcados por pensamentos sabotadores que levam -as a sentirem culpa, raiva, frustracão, incompetência, baixa estima, impotência, ansiedade,depressão, tristeza, obsessão levando-as a compulsão.

Qualquer dieta razoável funciona desde que se estabeleca uma programacão mental assertiva e funcional. Ao aprenderem a pensar de forma funcional sentem-se emocionalmente equilibradas e mudam seus comportamentos perante a forma como lidam com o ato de comer.

Nos meados dos anos 60 Aaron Beck criou a terapia cognitiva baseada em estudos e pesquisas que demonstravam como componente principal o pensamento. No tratamento emocional, transtornos psiquiátricos, alimentares, tabagismo e comportamentos adictos concentrar -se na correcão dos pensamentos disfuncionais era a base da terapia de Aaron Beck, desafiando as teorias de S. Freud baseada na teoria que as doencas mentais tinham origem em temores e conflitos reprimidos o que levava anos para serem tratados, com o método de Aaron Beck os resultados além de serem breves diminuem os riscos de recaidas.

Cognicão significa,pensar,conhecer criar pensamentos críticos com relacão ao fato, ao ato de comer. Um estudo recente , na Suécia, demonstrou que indivíduos matriculados no programa de emagrecimento da terapia cognitiva emagreceram mais ou menos 8kg em 10sessões, um ano e meio após o tratamento 92% delas além de ter mantido o peso chegaram a emagrecer ainda mais, mantendo o programa da dieta.

O pensamento sempre precede o ato de comer daí a necessidade de identificarmos o que é pensamento e diferenciá-los das nossas emocões. Posso me sentir atraído pela comida, atracão é emocão, sentir fome é necessidade de comer . Podemos usar o pensamento crítico para analisarmos os pensamentos automáticos que invadem nossa mente quando o desejo ou seja as emocões vêm a tona e sabotam nosso comportamento levando-nos a comer. Através do pensamento crítico podemos minimizar a exposicão a eles ou mudar a forma de enfrentá-los .

É importante ficar atento aos estímulos:

Biológicos- fome,desejo incontrolável de comer

Mentais- pensar em alimentos,ler ou visualizar receitas e alimentos ou se imaginar, pensar em comidas.

Emocionais- sentimentos desagradáveis como raiva,tristeza,ansiedade ou agradáveis quando pensa que comer ou se continuar comendo poderá manter ou evocar sentimentos bons. Quando o sabor está agradável e insistimos em manter o desejo.Dificuldade de lidar com limites e de dizer não.

Sociais/familiares- pessoas ou situacões que o incentivam a comer. Sentimento de inadequacão com relacão aos demais.

Existe tensão no ato de comer e de não comer, reduzir a tensão é o que levará a pessoa tomar a decisão mais assertiva e optar pela dieta. O debate interno entre os pensamentos sabotadores e os pensamentos funcionais geram estas tensões. Desenvolver habilidades e ferramentas de enfrentamento para lidar com essas tensões vão nortear a meta.

Como pensar magro?

Usando técnicas de distracão.

Criando objetivos alcancáveis.Objetivos/metas

Criando rotinas.

Estando sempre alerta aos pensamentos e percebendo as emocões.

Estar focado em si mesmo, nos seus desejos e metas.

Priorizar a dieta.

Pensar em calorias deixando a quantidade em segundo plano.

Ficar no controle lembrando que o ato de comer não é automático.

Identificar os estímulos que levam ao ato de comer.

Evitar os pensamentos sabotadores.

Pensar magro é diferenciar fome de vontade de comer, trocar comida por calorias. Dessa forma poderá comer de tudo, de forma funcional.

A maioria das pessoas têm “ataques de fome” mas as pessoas magras não insistem nesses sentimentos, pensam que podem comer o que desejam depois e deixam de remoer a idéia nos seus pensamentos. Fazem permutas entre o sentimento de comer & sentimento de prazer de se ver de bem consigo mesma.

Pensar magro é saber negociar comida e sentimentos. Pensar em si mesmo como sujeito de prazer .

O Amor No Tempo Do “Ficar”- Os Tempos De Hoje

arvore genealogica
Onde anda você. Percebo que o novo estilo contemporanêo de relacionar afetivamente cabe nessa frase.

Será mesmo que ao ficar ou a tentativa de conhecer sem comprometer-se com o outro até “pedir” em namoro é funcional nas questões amorosas?

Percebo que esse estilo tem deixado uma lacuna, dúvidas,anseios, insegurancas e cobrancas veladas.

Os pares sentem saudades, sentem falta de estarem juntos, compartilharem, comunicarem-se mas não o fazem pois o “contrato” impede de certa forma que

os sentimentos sejam fluidos.

Há os que defendem a idéia que não se deve pular etapas, primeiro deve se conhecer depois namorar. Perguntando, alguns me responderam que namorar tem que ir a compromissos sociais, conhecer família. O casal em primeira instância deve saber o momento para que as coisas externas acontecam. A vida íntima não está interligada a0 fato sociofamiliar.

O que é namorar? O que é “ficar”?

Namorar é enamorar, conhecer, compartilhar, adaptar, conversar, curtir momentos gostosos, desentender, apoiar, encantar, desencantar, continuar ou terminar. Ficar muitas vezes seria a mesma coisa mas com o direito de se ausentar da “culpa” ou do compromisso pelo outro?

Elocubrando ,questiono se ao ficar os pares não percebem que as oportunidades acontecem nas esquinas, nos bares. Como se conheceram os pares podem conhecer outros pares na incerteza do relacionamento, porque deixar de dar oportunidade para esse que surge também!? Assim como namorar é dar um tempo somente para conhecer determinada pessoa, o ficar de repente é inversamente proporcional quando deixa de ser um compromisso formal e natural como livre expressão do sentir, pensar e expressar.

Ainda ao conversar com algumas mulheres e até jovens, fico perplexa quando confessam que é o cara que chama para conversar se vai virar namoro ou não. Estamos no velho mundo ou seja é um museu de grandes novidades, onde a liberacão sexual feminina e a liberacão financeira do homem, diga-se hoje o homem divide conta com as mulheres, não evidencia evolucão com relacão ao passado, nesse requisito quem pedi para namorar ainda impera os homens? Poderia ser via de mão dupla?

Namorar é tempo de esperas, para ver quem é a cara do par que estamos. Se esse par cabe na cena que escolhemos já desde pequeno quando a construimos.

A cena é construida ao longo do nosso crescimento desde a infância de forma sistêmica passando pelas experiências com o mundo e nossos pais. Amamos a cena ou o ser amado ? Fico com Ruben Alves amamos a cena que reflete os nossos anseios e desejos do que é o ser amado.

Precisamos mexer na cena se quisermos ir de encontro ao outro ou corremos o risco de vivermos como na mitologia grega vagando em busca da outra metade.

Vejo por trás desse novo estilo um medo enorme de se apaixonar, de se entregar, de se relacionar, a palavra de ordem seria INSEGURANCA.

O mundo de aparência, consumismo onde o exibicionismo impera e exige que o ser humano tenha que ser a qualquer custo ,tudo mesmo que não seja Ele ,com certeza os pares estarão sempre com medo uns dos outros pois quem vai tirar a máscara primeiro?

O Que é Política: Do Amor & Poder ?

“Santo Agostinho sugere que há dois tipos de política. A “política do amor”, a que ele deu o nome de Cidade de Deus, e a “política do poder”, a que ele deu o nome de Cidade dos Homens. Tudo tem haver como o amor e o poder se relacionam. dia das maes3Pensada utopicamente a política do “poder do amor” pode ser definida como a arte da jardinagem aplicada às coisas públicas. Jardinagem é a arte e a técnica que busca estabelecer harmonia entre o homem e a natureza. Jardins são amigos. Nessa política , o poder é ferramenta e instrumento do amor: esse é o sentido da ética .Ética é, sempre, limitacão do poder. Pensada realisticamente, a “política do amor ao poder” é o conjunto de artimanhas que tem por objetivo estabelecer o poder de um grupo sobre um determinado território. Nessa política, os sonhos de de amor estào subordinados e a servico do poder. O que significa que nela o poder é o valor supremo e não existe uma ética que o controle. ”

Diante das manifestacões penso….

“Não acredito que o crucial seja o sofrimento. Um povo tem uma capacidade infinita para o sofrimento. Ë capaz de aceitar as maiores privacões e de conviver com os maiores sacrifícios se acreditar na justica da causa e da beleza do futuro. Prova disso são os povos que, por decênios , lutaram e lutam contra a opressão, em meio ao mais cruel sofrimento….mas somente quando é parte para se criar um futuro melhor.”

Rubem Alves

Há de se exigir….

Antes de tudo ètica. Que políticos usam a ética para colocar limites ao uso de seu poder? Transparência.

Princípios éticos são fundamentais para seguir regras, respeitar limites, reconhecer a cidadania.

Maquiavel, nos seus conselhos ao príncipe dizia: “O que é mais importante? Que o príncipe seja virtuoso ou que o princípe pareca ser virtuoso?”

A esperteza política responde, “que ele pareca virtuoso” . Parecer virtuoso é ser opaco, revertir-se de uma cortina sem transparência.

“Brasil mostra a sua cara quero ver quem paga pra gente…..Verás que o povo teu não foge a luta….Apesar de você amanhã há de ser …”

Brasil terra adorada!

%d blogueiros gostam disto: