O Bom de Viver.com.br

Início » Atividade Voluntária » Sentido da Vida? Enigma e Simplicidade

Sentido da Vida? Enigma e Simplicidade

Agende Seu Horario

dezembro 2014
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

casal_abraço“A vida é o encontro do ser humano com o mundo.” Com tudo que existe no mundo que o rodeia ou seja o ser humano é o sujeito da ação que vai de encontro com o fato,  o objeto ou as relações.O encontro com seu próprio mundo, no momento que o ser humano se inter relaciona com o mundo se torna ingênuo acreditar numa “verdade” pois todo encontro envolve o que se vê, o imperceptível e o que não é objeto de atenção naquele momento. Tudo isso afeta o resultado deste encontro.”

A vida é um risco, é feita de apostas mas ao se ocupar de viver o ser humano constrói sua história e “esquece”o que eram apenas apostas e se lança na construção de seus sonhos e ideais buscando realizá-los. Como diz o existencialismo o ser humano vive “o devir”  ou seja “lançar se no mundo”. 

Viver é saber que não se tem controle de nada, a vida é feita apenas de projetos, metas e que no meio do caminho sempre haverá uma pedra, levando  o ser humano a virarem seres aquáticos, que como a água dos rios, segue o  seu caminho transpondo pedras, obstáculos, desvios até chegar a sua meta, desembocando no mar.

Os mais resilientes conseguem chegar à sua meta com mais agilidade, conservando sua saúde mental, emocional, física e psíquica. Mantendo a homeostase do corpo e da mente.

Pensei em escrever sobre isso ao ler o livro da Lya Luft,” O tempo é um rio  que corre sozinho”, onde ela fala sobre a velhice e o passado.

“Pode se andar devagar. Nunca se arrastar, pois a alma não se arrasta: ela, diferente do nosso corpo voa. E nos puxa para todas as transições de todas as fases em que, em vez de só perder, acumulamos quem sabe até alegria.

“Alegria é essencial. Você acredita em felicidade?” , me perguntaram.

Sempre me perguntam no meu consultório, felicidade existe? Mas o  que e felicidade? Algo subjetivo, enigmático embora simples.

Usando as palavras da escritora para responder a esta pergunta:” Claro que sim: é ter afetos e projetos.

Na velhice- Que projetos nesta altura da vida?

– Ora- Respondi…, se não temos projetos, pode ser hora de rever nosso conceito de projetos.”

Projetos são construções que nos levam ao caminho de sermos humanos , é a busca da meta que escolhemos para nossa felicidade. O que realmente importa para a vida de cada um . A felicidade passa pelo sentido que colocamos em nosso viver.

A felicidade passa pela alteridade, somente usando essa relação conosco e o outro podemos ter um encontro verdadeiro com o mundo .

Muitos já disseram, estudaram, sobre a existência humana e sobre o sentido da vida . Filósofos, religiosos, budistas, leigos,escritores, cientistas, neurocientistas, psicólogos, historiadores, pintores, físicos, músicos cada qual com suas teorias, que nos levam a refletir e amadurecer nesta busca, no intuito de desvendarem esse anseio que envolve tão profundamente a essência do SER humano.

No meu ponto de vista o sentido da vida brota no mais íntimo de nós, no simples , no que vem do afeto, do amor , do imperceptível e principalmente da atenção dos que percebem o que não é objeto de atenção naquele momento, ao perceber o sentimento de abandono que toma conta do outro ( sentimento próprio que cada um carrega dentro de si ) e muitas vezes o faz calar ou chorar baixinho, por algum motivo qualquer, para que ninguém perceba ou por não saber colocar em palavras esse sentimento que causa tanta estranheza.

Estarmos rodeados de pessoas amadas ou não e sentirmos abandono e porém não abandonados. Como Jesus no Monte das Oliveiras, afastou dos discípulos para conversar com o Pai, naquele momento experimentou este sentimento de abandono. Peço licença para fazer uma interpretação própria deste fato, sem levar em conta a religião mas sim a espiritualidade e principalmente usando um pensamento metafórico.

O sentido da vida penso que seja aprender a ser só  e se lançar de  encontro com o mundo buscando a verdadeira essência de cada um, a singularidade própria de sermos na nossa mais íntima identidade.


5 Comentários

  1. Renato Gomes disse:

    Muito bom o texto!
    Apenas acrescento que a resposta para “o que é felicidade” acredito ser bem mais complexa do que “ter afetos e projetos”, a não ser que tudo que se coloque seja considerado dentro desta divisão. A sensibilidade para se alcançar a felicidade está dentro de cada pessoa e os quesitos são diferentes e, mesmo que sejam os mesmos, possuem doses diferentes. Assim, temos as pessoas que são felizes por terem uma boa saúde, outras por terem a condição de enxergar o lado positivo dos fatos e outras que, simplesmente, não são infelizes. Descobrindo os pilares que nos tornam felizes, podemos construir nossas vidas sobre eles e desfrutar de parte do esplendor que o criador nos reservou.
    Parabéns, por nos fazer refletir sobre este maravilhoso tema!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Marcelo -AMT disse:

    Oi Fatima,

    Gostei do texto, principalmente quando faz referencia sobre o a alma ( que realmente nunca envelhece).

    Bjs.

    Descrição: logo_amt_novo.JPGMarcelo Guimarães

    ‘ 31 9286-0751 / 3378-0152

    marcelo@amttelecom.com.br

    http://www.amttelecom.com.br

    Curtir

Muito obrigado pelo seu comentário, é sempre bom uma sugestão para novas matérias.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

CLIK PARA VER OS POSTS

%d blogueiros gostam disto: