O Bom de Viver.com.br

Início » adolescência » Carinho é capaz de aliviar dor da rejeição, diz pesquisa

Carinho é capaz de aliviar dor da rejeição, diz pesquisa

Agende Seu Horario

outubro 2017
D S T Q Q S S
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Quando a vida nos dá um sorriso amarelo, uma demonstração de carinho tem o poder de transformar o nosso dia. Basta recebermos um abraço amoroso ou uma palavra de afeto para retomarmos a calma e seguirmos em frente.

Um grupo de cientistas se dedicou a estudar como a afetividade age no nosso organismo e descobriu que o toque gentil é capaz de acalmar os efeitos da exclusão social. A pesquisa foi publicada na revista Scientific Reports e comparou o impacto de um toque lento e afetuoso em comparação ao toque rápido e neutro após um episódio de rejeição social. Como resultado, foi encontrada uma relação específica entre toque gentil e vínculo social.

De acordo com a autora do estudo, a pesquisadora Mariana von Mohr da UCL Clinical Education and Health Psychology, a medida que nosso mundo social está se tornando cada vez mais social e digital, é fácil esquecer o poder do toque nas relações humanas. No entanto, a pesquisa mostrou pela primeira vez que o simples acariciamento lento e gentil, mesmo que por um estranho, pode reduzir os sentimentos exclusão social após uma rejeição social.

No estudo, 84 mulheres foram levadas a acreditar que estavam jogando um jogo informatizado de bola com outros dois participantes para medir suas habilidades de visualização mental. Após jogar e pegar a bola várias vezes, eles responderam a um questionário que incluía perguntas sobre auto-estima, sentimentos, entre outros assuntos.

A experiência foi projetada para que as participantes achassem que estavam jogando com outros participantes. No entanto, os outros jogadores haviam sido gerados por computador. Quando as mulheres retomaram o jogo após uma pausa, os outros jogadores, inesperadamente, pararam de jogar as bolas para elas, fazendo com que sentissem socialmente excluídas.

As mulheres foram, então, vendadas e receberam o toque de uma escova com cerdas suaves com dois tipos de intensidade: suave e rápida. Em seguida, foi solicitado que elas completassem o mesmo questionário.

As participantes que receberam um toque lento perceberam uma redução dos sentimentos de negatividade e exclusão social em comparação a quem recebeu um toque rápido e neutro No entanto, nenhum dos toques foi suficiente para eliminar totalmente os efeitos negativos da exclusão social.

Segundo a pesquisadora Katerina Fotopoulou da UCL Clinical Education and Health Psycology, os mamiferos têm uma necessidade bem reconhecida de proximidade e apego, por isso não foi uma grande surpresa que o apoio social reduzisse a dor emocional de ser excluído nas interações sociais. O que chamou atenção, segundo ela, foi que não foram necessárias palavras ou imagens, pelo menos a curto prazo, para reduzir a sensação de desânimo.

Esta descoberta baseia-se em evidências de que o mesmo tipo de toque pode ter efeitos únicos na dor física e pode influenciar na saúde física e mental.
Efeito analgésico

Pesquisadores da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, identificaram que a pele conta com terminações nervosas capazes de diminuir a sensação de dor. Os estudiosos têm chamado esses nervos de receptores de prazer .

 

Os estudiosos entendem que pode estar aí a chave para entender por que algumas pessoas gostam tanto de passar cremes, escovar os cabelos ou ganhar massagens: a presença dos nervos estimularia o bem-estar proporcionado por essas atividades. A maioria dos receptores de prazer, no entanto, concentra-se na palma das mãos e na sola dos pés.

Isso explica porque, muitas vezes, é preferível receber um abraço a ouvir palavras de conforto. O simples toque de outra pessoa já produz um efeito anestésico sobre o corpo, diminuindo o sofrimento.


Muito obrigado pelo seu comentário, é sempre bom uma sugestão para novas matérias.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

CLIK PARA VER OS POSTS

%d blogueiros gostam disto: