O Bom de Viver.com.br

Início » 2017 » dezembro

Arquivo mensal: dezembro 2017

Presentes que mexem com a emoção no natal

Versáteis e descomplicados, os terrários são perfeitos para levar um pouco de verde para qualquer ambiente. Os minijardins não precisam de tantos cuidados quanto os jardins convencionais e se adaptam facilmente em espaços pequenos ou até com meia sombra.

Difícil achar quem não goste das plantinhas. Por serem quase unanimidade são uma ótima opção de presente. Isso porque eles são charmosas, fáceis de cuidar e não pesam no bolso de quem presenteia.

Quem é presenteado com um terrário também ganha um toque fresco na decoração, e um respiro na rotina corrida em meio ao concreto das grandes cidades. Como o minijardins precisam de pouco espaço e não exigem muito tempo de dedicação, o tempo que sobra é para contemplá-las.

Fernando Faria.

12 comportamentos que revelam um psicopata

Muitos ainda pensam que psicopatas só podem ser criminosos ou alguém deliberadamente ruim. Isso é um equivoco. Existem sim, os psicopatas bandidos. Contudo, há também aqueles que sequer praticam um ato de violência física. Seus “crimes” são emocionais: matam a paz, a alegria e a autoestima. É sempre bom lembrar que a psicopatia não é algo distante, ela pode estar ao nosso lado; em homens, mulheres, colega de trabalho, profissionais renomados, em nossa família, ou em um par amoroso. Reconhecer um psicopata não é tarefa fácil, isso porque as características vão se apresentando aos poucos. Mas, com uma dose de sagacidade é possível percebe-las com mais rapidez.

Alguns comportamentos podem ser reveladores. São eles:

  • 1 – Ausência de consciência emocional: É importante deixar de lado a crença de que crueldade emocional é algo premeditado. Não é. Um psicopata não planeja: “vou ali fazer uma maldade com fulano”. Ele simplesmente faz. Sua forma de agir, sem a capacidade de se colocar no lugar do outro, já é a própria crueldade.
  • 2 – Emoção superficial: O “fundo do poço” de um psicopata é raso. Mesmo sofrendo, não muda sua rotina de vida. Sua dor não o paralisa. Isso se deve à natureza vazia e transitória de suas emoções.
  • 3 – Ciúme: Psicopatas sentem ciúme. Mas não o ciúme fragilizado que deriva do medo da perda, e sim o ciúme possessivo, aquele que está voltado para o jogo de poder.
  • 4 – Fala e ação em desalinho: Uma característica comum a um psicopata é falar uma coisa e fazer outra. Aquilo que é veementemente afirmado, não é percebido na prática.
  • 5 – Dificuldade em manter o combinado: O que é acordado pode até ser mantido por um tempo, porém cai por terra num curto espaço de tempo. Sobretudo se for algo que exija esforço da sua parte.
  • 6 – Egoísmo: Psicopatas sofrem de egoísmo patológico. Suas vontades são sempre priorizadas. Só conseguem ser igualitários quando há interesse próprio.
  • 7 – Vitimização: Esse é um artifício que ocorre quando uma “historia triste” é contada para comover o outro e justificar alguns dos seus comportamentos inadequados.
  • 8 – Ausência de empatia: A dificuldade em se colocar no lugar do outro é evidente. E aumenta à medida que isso implica em modificar seu comportamento. Podem até existir falas de concordância, mas pouca ou nenhuma ação para mudar algo.
  • 9 – Dificuldade em ser fiel: A infidelidade acaba sendo consequência da conduta provocativa e do hábito de promover insegurança e instabilidade ao outro.
  • 10 – Reincidência: Voltam a errar pelos mesmos motivos. Aqui vale a averiguação do padrão: “quem fez uma não significa que fará duas. Mas quem faz duas, provavelmente fará três”.
  • 11 – As medidas não são justas: Seu erro tem um peso bem menor que o mesmo erro cometido por outra pessoa. Isso porque são incapazes de submeterem ao nobre exercício da autocrítica.
  • 12 – Mentira: Não há uma transparência. Sua conduta está constantemente envolta em mentiras, meias verdades, ou histórias mau contadas.
Por Simone Demolinari,  30/11/2017 – 06h00
Psicanalista com Mestrado e dissertação em Anomalias Comportamentais, apresentadora na 102,9 e 98 FM.
%d blogueiros gostam disto: