O Bom de Viver.com.br

Início » Posts etiquetados como 'modernidade'

Arquivo da tag: modernidade

Mente & Cérebro . Como Desenvolver Suas Potencialidades?

images

Na antiguidade os filósofos acreditavam que as emocões estavam ligadas a alma, hoje no mundo comtemporanêo tudo acontece a nível cerebral ou seja as emocões estão ligadas no hipotálamo, no sistema límbico do cérebro.Mente e alma ou seja o que é metafísico se manifesta na mente/ alma,parte imaterial.

Mas o que é mente e cérebro? Mente é onde aloja nossas emocões,sentimentos, nossa capacidade de sensibilizar diante da vida. Cerébro é o que aloja nossa caixa craniana onde todas as conexões neurais e estruturas se interligam , é a parte “física”,material.

Acredita se hoje que a mente ou seja a alma seja uma manifestacão do corpo que seria o cérebro.

A neurociência é a ciência que estuda as bases neurais da atividade psicológica, denominda neurociência cognitiva. Com o avanco da neurociência surgiram novos questionamentos científicos com relacão das bases neurais da atividade psicológica e do cérebro.

A evidências de que a interacão entre mente e cérebro seja de mão dupla.Ou seja: a mente pode alterar a própia química do cérebro, como acontece na metidacão.(Revista ,Vida Simples.Outubro 2012/Ed. 123)

Será que todos os nossos comportamentos são determinados pela bioquímica do cérebro? Somo donos dos nossas vidas, temos livre arbítrio? Se somos comandados somente pelo cérebro qual o papel da psicologia e das relacões humanas?

É certo que o hormônio ocitocina, por exemplo, estreita a relacão do corpo e da mente pois age nas emocões, na autoconfianca, na área sexual , parto.A neurociência fornece verdades gerais sobre o funcionamento do cérebro , muitas vezes com ajuda de imagens pois ela comprova que há uma correlacão entre uma emocão e uma substância específica ligada a essa emocão no cérebro, o que mostra uma ligacão entre as as duas variáveis sem contudo ser causa e consequência.

Podemos tomar um medicamento psiquiátrico como antidepressivo, ansiolítico eles aliviam o sintoma, porém não mudam o comportamento.”Ë preciso identificar as causas da depressão ,que em geral não estão apenas em um desequilíbrio químico cerebral mas também em fatores ambientais e no histórico de vida da pessoa”,ilustra Teixeira em Filosofia do Cérebro.Podemos escanear o cérebro de alguém, como os grandes líderes, seria possível explicar suas forcas políticas,religiosas? Poderiam ter características específicas mas com certeza têm suas peculiaridades próprias de suas vivências.

O importante é acabarmos com o preconceito com relacão ao uso de medicamentos e a prática da terapia para melhorarmos nossa saúde e qualidade de vida.

A neurociência é fundamental para o avanco da psiquiatria e psicologia ou seja da ciência,” como sugeriu Vylanour Ramachandran, a heranca platônica que nos vê apenas como uma alma aprisionada no corpo tende a acabar” ,estaria aberto a interface entre a fisiologia e a psicologia.

É importante essas duas ciências caminharem juntas pois ainda a subjetividade acontece a nível de significados, não há como medir sentimentos.

Bons Tempos Eram Aqueles… La Vie

…”Disse o homem:…

borb2

….”Outra coisa:psicologia.Fui da primeira geração criada com psicologia.Nada de castigo-conversa.Ele rabiscou toda a parede?Está tentando expressar alguma coisa.E usou o batom da mãe?Ih, cuidado, uma surra agora pode deflagrar um processo de introjeção edipiana e traumatizá-lo para sempre.Também fui da primeira geração que,com a invenção da calculadora de bolso, não precisava decorar a tabuada.Resultado:Cresci sem a noção de duas coisas importantíssimas pecado e matemática.

“Cheguei tarde à infância e muito cedo à adolescência.A revolução sexual começou exatamente um dia depois que eu casei com a minha mulher porque era a única forma de poder dormir com ela.Nos casamos num sábado e a revolução sexual começou no domingo.Ainda tentei desfazer o casamento,já que não precisava mais, mas não deu, estava feito.

“Minha adolescência foi um martírio.Me lembro dela como uma única e interminável tentativa de desengatar sutiãs.Os sutiãs eram presos atrás de mil maneiras.Ganchos,presilhas,botões,soldas.Você precisava de um curso de engenharia para desengatá-los.Uma namorada minha usava um sutiã com uma fechadura atrás.Com combinação como um cofre,juro.Dezessete para a esquerda,cinco para a direita,rápido que a mãe vem vindo!Você, garoto, nem deve saber o que é sutiã.

“Eu pensava ser um jovem adulto sério,engajado nas melhores causas,talvez até um ativista político,um guerrilheiro.Quando cheguei à idade, os jovens adultos estavam cuidando das suas carreiras e das suas carteiras de ações.Fui da primeira geração que quando falava em ir para as montanhas queria dizer para o fim de semana.E a última a usar a palavra “alienação”, mas já sem saber bem o que queria dizer.

“Tudo bem, pensei.Vou me preparar para a velhice e os seus privilégios, com minha pensão e meus netos.Mas a Previdência está quase quebrando e minha aposentadoria é uma piada, e meus netos, quando me olham, parecem estar me medindo para um asilo geriátrico.E há meia hora que eu estou aqui chateando você com toda esta conversa e você ainda não se levantou para me dar o seu lugar.”

E disse o garoto:”Pô,qual é coroa?Esse negócio de dar lugar pra velho já era.”

E suspirou o homem:”Eu não disse?Também cheguei tarde à velhice.”borb3

A vida é feita de fases, achei interessante postar esse conto para ilustrar o que vivemos repetindo, “tempo bom era aquele”…..

As fases da vida tem o encanto próprio de cada uma delas.Bom mesmo é saber aproveitar o tempo que cada fase nos oferece, se realmente vivermos intensamente as peculiaridades e o encanto de cada uma delas.

Saber fazer a travessia entre as fases, com a certeza que usufruimos o melhor, que tiramos o “sumo” de cada uma delas.Sem nostalgias mas nos pegando rindo ou suspirando porque foi bom demais ter vivido e feliz por estar vivenciando novas experiências que a cada fase desabrocha trazendo novas possibilidades.

Na verdade o cantor e compositor Cazuza foi muito assertivo ao dizer, a “vida é um museu de grandes novidades”,voltando ao texto ele confirma isso quando cita o sutiã.O sutâ continua firme e forte só que ao invés de pressilhas hoje tem preenchimentos.
Com um olhar metafórico o sutiã foi queimado mas o feminino ainda está dentro de cada mulher por mais que a revolução feminina tenha trazido novidades, ainda vejo rituais e posturas que fazem parte do inconsciente coletivo feminino que se ajustaram à modernidade mas se repetem.

A vida é isso aí, um saber deixar o novo entrar sabendo que o que vivemos se vivemos de forma autêntica, focados em nós e não no que esperavam ou queríamos que vivêssemos,com certeza vale a pena.

La Vie(a vida) é um eterno perder e ganhar ou vice versa.

%d blogueiros gostam disto: