O Bom de Viver.com.br

Início » Posts etiquetados como 'pensamento'

Arquivo da tag: pensamento

PENSE MAIS ASSERTIVO- Mude para Melhor

foto rubem alves

COMO APRENDER PENSAR POSITIVO?

Como nossos pensamentos afetam nossas emoções e ações?

tipos-amizades

A terapia cognitiva, também conhecida como terapia cognitiva comportamental* (Cognitive-Behavior Therapy, CBT) é um tipo específico de psicoterapia que enfatiza a importância dos processos cognitivos na compreensão e no tratamento de diversos transtornos mentais. A terapia cognitiva é estruturada para ter uma duração curta e se baseia na teoria cognitiva, uma teoria composta por 10 axiomas formais que embasam teoricamente diversos modelos e aplicações na prática clínica [2]. Alguns autores defendem que esta abordagem oferece um arcabouço conceitual sobre o qual diversas abordagens psicoterapêuticas poderiam ser integradas [2].

A teoria cognitiva pode ser entendida como uma “teoria das teorias” que as pessoas possuem sobre a sua realidade [2], ou seja, uma teoria sobre as influências que as construções particulares de significado da realidade têm no comportamento mal-adaptativo de pessoas que apresentam algum transtorno.

Desenvolvida por Aaron Beck no final dos anos 1950, esta especialidade se tornou de lá para cá uma das psicoterapias mais investigadas empiricamente e com mais evidências científicas de eficácia [1]. Muitas evidências indicam a sua eficácia para diversos quadros como transtorno depressivo maior, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de pânico, fobias, abuso de substâncias, transtornos alimentares, problemas de casais, transtorno obsessivo-compulsivo, dor crônica, transtorno de personalidade, transtornos do sono e outros quadros.
ResearchBlogging.orgMais recentemente, têm sido publicadas evidências de que a terapia cognitiva pode ser um eficiente complemento no tratamento de sintomas da esquizofrenia [1]. Um artigo recentemente publicado na Archives of General Psychiatry, por exemplo, traz o relato de um estudo randomizado onde uma intervenção de 18 meses indicou evidências de maior eficácia no tratamento quando houve uma intervenção de terapia cognitiva como um complemento no tratamento padronizado de esquizofrenia, em comparação com um grupo de pacientes que só passaram pelo tratamento padronizado [3]. Trata-se, portanto, de um sistema de psicoterapia embasado por evidências advindas de diversos estudos controlados, em diversas culturas e para diversos transtornos.

A teoria que embasa a terapia cognitiva propõe simplificadamente que a maneira como representamos a realidade ativa motivações, emoções e processos cognitivos associados que, por sua vez, influenciam as nossas ações, ou seja, dependendo da maneira como interpretamos aspectos da nossa realidade, teremos, por exemplo, reações emocionais diferenciadas que nos induzirão a tomar diferentes cursos de ação [2]. Ao longo de nossas histórias de vida, formamos diferentes estruturas de significado (esquemas) que por sua vez influenciarão a maneira como interpretaremos a realidade e formaremos novos esquemas. A terapia cognitiva afirma que os esquemas disfuncionais resultantes desta história de vida são comuns a todos os transtornos mentais e que a modificação destes esquemas costuma resultar em mudanças no humor e no comportamento das pessoas [1].

Para esse fim, diversas técnicas e procedimentos podem ser usados a depender do tipo de transtorno e das individualidades do paciente. Entretanto, alguns aspectos básicos servem como diretrizes gerais na maneira como um terapeuta cognitivo deve lidar com seus pacientes. A terapia cognitiva enfatiza a importância fundamental da colaboração entre paciente e terapeuta para que avanços substanciais possam ocorrer. Através de técnicas como o questionamento socrático e a descoberta guiada, paciente e terapeuta devem construir uma relação que permita o desenvolvimento de habilidades cognitivas, metacognitivas e sociais fundamentais para um processo terapêutico efetivo.

Procurarei aprofundar, em textos futuros, alguns aspectos particulares da terapia cognitiva, assim como importantes aplicações da mesma para problemas que a maioria das pessoas enfrenta diariamente, como a depressão, a ansiedade e problemas de sono. Apesar de algumas informações que discutirei poderem ser aplicadas imediatamente no seu dia-a-dia, nenhuma destas informações pode substituir a atuação de um profissional qualificado e competente que possa avaliar a sua condição específica, portanto, caso você esteja enfrentando algum problema desta natureza, recomendo que busque a ajuda de um profissional (certamente eu indicaria profissionais que trabalhem com terapia cognitiva, mas também existem outras abordagens e eficazes que valem a pena ser cogitadas). Para mais informações sobre terapia cognitiva, recomendo o site da Associação Brasileira de Psicoterapia Cognitiva (ABPC) e do Instituto de Terapia Cognitiva (ITC), além da página do Instituto Beck.

*Existem diversos tipos de terapias, consideravelmente diferentes, que são classificados como “terapias cognitivo-comportamentais”, portanto se você já ouviu falar destas, o que você leu não necessariamente era sobre a “terapia cognitiva” abordada aqui.

 

 

Publicado

André Rabelo

5 de Abril de 2012

 

 

O que é Hipnose? Como a Auto Hipnose Pode Te Ajudar .

hipnose                                                                                  O que  é auto hipnose?

O processo da hipnose é uma auto hipnose, vivenciamos um estado hipnótico quando entramos em contato com nosso interior, de uma forma intensa,  quando focamos nossa atenção para o que estamos fazendo mas sem perder o contato com o mundo. Quando nos percebemos ouvindo ou discutindo sobre determinado assunto podemos entrar em estado hipnótico.

Dançando,vendo um filme, sonhando acordado, pensando em algo que absorve totalmente nossa atenção, imaginando algo ,acontece um transe hipnótico. Diferentemente da crença que as pessoas têm ao ver um hipnotizador de palco a hipnose é algo bem diferente disto.

Podemos dizer que ao entrar em transe hipnótico a pessoa passa pela experiência do estado de vigília para o estado adulterado de consciência o que é diferente de um estado alterado de consciência no qual  a pessoa ficaria a mercê do profissional .

Ao entrar em um transe hipnótico a pessoa pode sentir que está dormindo por relaxar profundamente. O profissional percebe os sinais oculares, corporais e a respiração  o que indica se a pessoa está em transe hipnótico ou não.

Todas as pessoas entram em transe hipnótico? Nem sempre, algumas são mais resistentes, ansiosas mas com um contato maior com o profissional, criando um vínculo entre o profissional e o cliente de maior confiança e cada vez mais que o  cliente passa a entender melhor o processo a tendência é diminuir a resistência evoluindo para a realização do processo.

O trabalho da hipnose consiste em trabalhar a mente e o cérebro, abrir portas que estão fechadas. O  cérebro é dividido pelo hemisfério direito  que é responsável pelas nossas vontades, desejos, símbolos , sonhos e emoções se parece com o nosso “inconsciente”. O hemisfério esquerdo é responsável pelo raciocínio lógico, ele analisa, cria as palavras e idéias e os detalhes das coisas.

O hemisfério direito trabalha com o pensamento automático, o esquerdo com o pensamento crítico.

Ao lidar com essa realidade deparamos com  um dilema que na maioria das vezes se torna o fator crucial dos problemas da humanidade , cada pessoa acredita que a sua verdade é a que prevalece ou seja , tem certeza que está com a razão e que o outro está errado no seu jeito de pensar ou comportar. O que é ingênuo acreditar em tal premissa pois ao lidar com  esses “dois” cérebros podemos perceber que há uma diferença no perceber e raciocinar de cada um. A justificativa de tal premissa é uma questão  fisiológica.

Como na música do  Caetano Veloso, ” Os olhos da cobra é verde , hoje foi que arreparei, se arreparasse a mais tempo não amava quem amei.”

O hemisfério esquerdo está ligado ao “tem que”, o direito ao sentir e evitar a frustração.O processo da hipnose é trabalhar esses dois hemisférios ajudando a pessoa equilibrar a razão e a emoção.

O profissional ao trabalhar com a hipnose lança mão de várias técnicas para indução do transe e posteriormente utilizar a terapia da hipnose. A respiração a priori é muito importante, como a linguagem hipnótica e ferramentas próprias.

É um processo sério, muito profundo, com excelentes resultados onde o cliente pode desfrutar saudavelmente de uma terapia do seu modo, no seu tempo, sem  se sentir invadido,  buscando o auto conhecimento e solução das suas dificuldades.

 

 

Fontes: Auto Hipnose, Robles, Tereza

Abia, Jorge

 

 

 

 

 

 

A Saúde Através da Cura dos Pensamentos

dalai lama                                                         SABEDORIA- DALAI -LAMA

“Somos criadores de nossa própria felicidade e do nosso sofrimento, pois todas as coisas têm origem na mente.Sendo assim, precisamos assumir a responsabilidade por tudo aquilo de bom ou de ruim que experimentamos.”

Autor:Renuka Singh

Poder das Palavras. O Impacto do “TER” e “DEVER” Sobre Nós.

Já notou que durante a maior parte dos nossos dias recorremos, muitas vezes, às formas verbais “ter” e “dever”?
“Tenho de fazer a limpeza da casa”; “Tenho de fazer tudo o que me compete no trabalho”;

“Devo fazer esta tarefa o quanto antes”; “Devo fazer tudo bem” …

Mas será que deve e tem, mesmo, de ser sempre assim?

A OP Centro explica-lhe para que serve o “tenho e devo” e o que pode fazer com eles:

1. O “devo” e o “tenho” apresentam um grande poder sobre nós, pois geram ansiedade e pressão sobre aquilo que estamos ou vamos fazer;

2. Podem gerar emoções negativas porque muitas vezes atribuímos-lhes uma conotação negativa que requer uma prontidão, competência e velocidade acrescida na ação que se pretende realizar;

3. Desafio! Tente educar o seu cérebro a dizer: “preciso de” ou “gosto de”: “Preciso de fazer aquela tarefa”; “Gostava de limpar a casa neste fim de semana”;

4. Ao mudar a linguagem com estas simples alterações de palavras verá que as suas necessidades serão mais facilmente preenchidas.

Então, devo ou tenho de mudar a forma como digo as coisas?

Precisa de … mudar a linguagem pois traz-nos benefícios na forma como vivenciamos e lidamos com as nossas experiências.

Ser Diferente é Fazer diferença? Visão de Mundo

pessoas diferentesVejo muitas pessoas dizendo que o mundo mudou, que nos tempos de hoje as coisas pioraram muito.

Será que o mundo nas questões de relacionamento entre as pessoas mudou mesmo? Ter padrão é o padrão.

A liberdade de expressão, movimentos para quebrar paradigmas, as diversas crenças, o pensar diferente e a busca de viver as diferenças talvez seja o motivo desses pensamentos tão rígidos.O diferente se destaca e muitas vezes incomoda pois tendemos repetir padrões e crenças.

A previsibilidade traz segurança porém empobrece pois restringe a nossa visão de mundo. Acabamos preconceituosos e limitados. Na natureza observamos um exemplo disso,”os protozoários sendo unicelulares reproduz de forma assexuada, são totalmente independentes no momento da reprodução se dividem em dois , não há recombinação genética o que com o tempo leva a degeneração da espécie”. A raça humana precisa de “todos”, somos seres gregários.

Hoje a pluralidade de pensamentos , estilos, comportamentos, padrões diversos menos engessados, mudou o estilo de visão do mundo. Antes o diferente era punido, hoje muitas vezes criticado. Diante do medo de ser discriminado, julgado pelo olhar do outro reprimimos nossa autenticidade e desejos que nos preenchem a vida.

Mudar o olhar diante dos fatos e pessoas, apreciar novos sabores, mudar a rotina dos nossos costumes, apreender coisas novas é uma oportunidade  para vislumbrar as possibilidades que o mundo comtemporanêo  nos traz.

Aprender com o antigo e se abrir para o novo. Que sentido tem mantermos um olhar limitado do mundo?

A beleza das diferenças  nos abre para a realização e o respeito ao outro porém anda de mãos dadas com a intolerância de muitos.

Uma mulher que sai sozinha para bares, restaurantes, boates, ainda é alvo de críticas e desrespeito, o homem que tem uma relação estreita com outro homem é chamado de homossexual.O homossexual ao viver suas relações afetivas em público é alvo de “caras e bocas,” e assim caminha a humanidade perpetuando crenças e preconceitos.Cabe aqui dizer que a homofobia é algo desprezível.

Jesus, para os que acreditam Nele, vem na contramão de tudo isso ao conviver com todos como iguais e ao quebrar costumes e crenças.

O mundo mudou quando percebemos que hoje podemos ser mais coerentes e autênticos com nossas idéias e desejos. Para os que respeitam as diferenças, que fazem diferente, para os inusitados, criativos, que conseguem sustentar suas escolhas, para os corajosos, os que têm auto estima.

Auto estima é sinônimo de coerência consigo mesmo, capacidade de lidar com frustrações, saber dizer não, admirar a si próprio sem se comparar com o outro. Ser autêntico.

Como diz Eugênio Mussak,educador e escritor-” A troca favorece.Ficar preso em uma cultura única, abster-se de ver o outro, de tentar entender o diferente, negando o valor do semelhante que nem é tão semelhante assim, empobrece, emburrece , diminui.”

Conviver somente com  iguais passa pela “ignorância”, procurarmos aprender com o outro, juntarmos aos diferentes, constrói novas perspectivas de vida.Encurta distâncias, promove aprendizagem e relações mais sadias.

Nas relações afetivas cria vínculos duradouros, crescimento dos pares, aprimora o amor e o autocrescimento.

Por que Preocupamos Tanto Com o “Outro”?

” Äs vezes é preciso tomar decisões rápidas, decisões de vida ou morte. O prisioneiro preferia deixar que o destino escolhas por ele…. Quem visse nossos rostos durante a viagem de Auschwitz até um campo de concentracão da Bavária, olhando,          pelas barras da janelinha do vagão de prisioneiros, as montanhas de Salzburgo com seus picos brilhando ao pôr do sol,        nunca acreditaria que aqueles eram os rostos de homens sem qualquer esperanca de vida e liberdade. Apesar desse fator ou talvez por causa dele -, éramos arrebatados pela beleza da natureza que não desfrutávamos há muito tempo”. V. Frankl

SONHO

Viktor Frankl, foi prisioneiro no campo de concentracão de Auschwitz, psicólogo, criador da logoterapia, “busca de sentido”.

Chegou em Auschwitz levando consigo um manuscrito científico que com certeza era o pertence que mais prezava e que lhe foi tomado como todo o resto. O pensamento era seu mais precioso bem a partir daquele momento.

A busca do sentido para Frankl é a solucão para resolver as neuroses. Saber o que somos e o que seremos é a chave para a solucão das neuroses e do equilíbrio mental. Uma visão humanista do aspecto psicológico, já que acreditava na premissa,”Quem tem uma razão para viver é capaz de suportar praticamente qualquer coisa”, frase de Nietzsche e repetida várias vezes por ele.

O sentido da vida é em primeira instância a busca de uma realizacão; é uma construção, portanto “o sofrimento pode ser visto não como um sintoma de neurose, mas como uma conquista humana”.”

“Enquanto a psicanálise freudiana requer introspeccão e autocrítica ( “princípio de prazer”) e Adler prega ( “desejo de poder”), a logoterapia tenta criar um distanciamento para que a pessoa veja sua vida de uma perspectiva mais ampla o “desejo de significado”.

Mas se ainda não identificamos o que podemos vir a ser? Frankl observa que o indivíduo moderno tem de lidar com uma liberdade quase excessiva. Não vivemos de acordo com nossos instintos nem tampouco a tradicão nos seve de guia. Nesse vácuo existencial, a busca de sentido frustrada é compensada pela necessidade de dinheiro, sexo, de diversão e até de violência.”

De acordo com a logoterapia a tríade para o sentido da vida está em:

– Criar um trabalho ou realizar uma facanha.

– Experimentar algo ou encontrar alguém (amor).

– A atitude que assumimos para evitar o sofrimento.

Ao conhecer a história e experiência de V. Frankl com a miséria humana no campo de concentracão torna se um fato a capacidade do ser humano de surpreender e ir além mesmo quando pensa que não pode mais. A busca do sentido está diretamente ligada a um encontro do indivíduo com ele mesmo, com a coerência de atitudes.

O amor, autenticidade, responsabilidade, paciência e coragem são atitudes em prol da realizacão do sentido da vida. Sabe se que muitas vezes Frankl se pegava imaginando encontrando com a esposa, ministrando palestras, redigindo novos artigos enquanto outros se jogavam nas cercas elétricas.

O pensamento e a liberdade de escolha torna o indíviduo livre dos grilhões dos pré e ou determinismos pois as situacões são meros fatos, que servem de pano de fundo para cada indivíduo construir sua história. O sofrimento, alegria, frustacão, realizacão são atitudes diante dos fatos independentes de quais forem.

Fonte: 50 Clássicos inspiradores para transformar sua vida, Tom Butler-BowdonPreocupamos

Como Comunicar Melhor Com Você? Diálogo Interno

Uma das perguntas que mais ouço atualmente em cursos e treinamentos: O que é Relacionamento Interpessoal? A palavra interpessoal já nos dá uma dica para oferecer uma definição: É o conhecimento das relações internas entre si próprio, ou com seu Eu interior. Nessa categoria podemos falar de autoconhecimento, auto-reflexão a fim de estudar os sentimentos e emoções, analise do processo de pensamento. Quando uma pessoa começa a conhecer seus pensamentos e sentimentos um novo universo se abre o que proporciona a compreensão do mundo ao redor onde vivemos, pois nosso estado interno reflete diretamente em nosso mundo externo.

competência mais importante para desenvolver o relacionamento interpessoal é o autoconhecimento, através dele conseguimos estabelecer relacionamentos interpessoais mais eficazes proporcionando um processo contínuo de aprendizagem.

relacionamento interpessoal

Como o relacionamento interpessoal pode auxiliar no desenvolvimento pessoal e profissional? Quando uma pessoa conhece seus sentimentos e emoções, ocorre um aumento na produtividade, pois sua atenção é direcionada ao que está fazendo não a seus sentimentos ou problemas pessoais. Em uma empresa é muito importante desenvolver cursos e atividades que estimulem as relações interpessoais a fim de melhorar a produtividade através da eficácia. Pessoas focadas produzem mais, se cansam menos e causam menos acidentes.

O conceito de Relacionamento Interpessoal vem sendo aplicado em dinâmicas de grupo para auxiliar a integração entre os participantes, para resolver conflitos e proporcionar o autoconhecimento. A partir do momento que uma pessoa começa a conhecer a si mesma, muitas portas se abrem o que facilita a comunicação interpessoal com outros membros da equipe ou grupo de trabalho onde surgem relacionamentos que proporcionam novas amizades, e até soluções para problemas antes não vistos ou não percebidos pelo grupo.

Estimulando as Relações Interpessoais todos saem ganhando, a empresa em forma de produtividade e os colaboradores em forma de autoconhecimento o que agrega valor em sua carreira e em sua relação com a família e a sociedade.

Em síntese quando olhamos para dentro e despertamos a competência do autoconhecimento conseguimos abrir nossos olhos para observar os relacionamentos externos no ambiente de trabalho e na vida pessoal.

Como Pensar Magro? Gordura Emocional.

“Gordura emocional” ,podemos portanto associar a obesidade ou sobrepeso as emocões ? É muito comum ligarmos o ato de comer ao estado emocional, já que pensamento, emocão, comportamento estão interligados interferindo no resultado .amor4

A porta de entrada para o sucesso aloja em nossos pensamentos, mesmo quando se trata de dieta, pensar é o melhor remédio.

Pensar magro, as pessoas obesas têm dificuldade de pensar como uma pessoa magra. Repetem padrões de comportamento reforcados por pensamentos sabotadores que levam -as a sentirem culpa, raiva, frustracão, incompetência, baixa estima, impotência, ansiedade,depressão, tristeza, obsessão levando-as a compulsão.

Qualquer dieta razoável funciona desde que se estabeleca uma programacão mental assertiva e funcional. Ao aprenderem a pensar de forma funcional sentem-se emocionalmente equilibradas e mudam seus comportamentos perante a forma como lidam com o ato de comer.

Nos meados dos anos 60 Aaron Beck criou a terapia cognitiva baseada em estudos e pesquisas que demonstravam como componente principal o pensamento. No tratamento emocional, transtornos psiquiátricos, alimentares, tabagismo e comportamentos adictos concentrar -se na correcão dos pensamentos disfuncionais era a base da terapia de Aaron Beck, desafiando as teorias de S. Freud baseada na teoria que as doencas mentais tinham origem em temores e conflitos reprimidos o que levava anos para serem tratados, com o método de Aaron Beck os resultados além de serem breves diminuem os riscos de recaidas.

Cognicão significa,pensar,conhecer criar pensamentos críticos com relacão ao fato, ao ato de comer. Um estudo recente , na Suécia, demonstrou que indivíduos matriculados no programa de emagrecimento da terapia cognitiva emagreceram mais ou menos 8kg em 10sessões, um ano e meio após o tratamento 92% delas além de ter mantido o peso chegaram a emagrecer ainda mais, mantendo o programa da dieta.

O pensamento sempre precede o ato de comer daí a necessidade de identificarmos o que é pensamento e diferenciá-los das nossas emocões. Posso me sentir atraído pela comida, atracão é emocão, sentir fome é necessidade de comer . Podemos usar o pensamento crítico para analisarmos os pensamentos automáticos que invadem nossa mente quando o desejo ou seja as emocões vêm a tona e sabotam nosso comportamento levando-nos a comer. Através do pensamento crítico podemos minimizar a exposicão a eles ou mudar a forma de enfrentá-los .

É importante ficar atento aos estímulos:

Biológicos- fome,desejo incontrolável de comer

Mentais- pensar em alimentos,ler ou visualizar receitas e alimentos ou se imaginar, pensar em comidas.

Emocionais- sentimentos desagradáveis como raiva,tristeza,ansiedade ou agradáveis quando pensa que comer ou se continuar comendo poderá manter ou evocar sentimentos bons. Quando o sabor está agradável e insistimos em manter o desejo.Dificuldade de lidar com limites e de dizer não.

Sociais/familiares- pessoas ou situacões que o incentivam a comer. Sentimento de inadequacão com relacão aos demais.

Existe tensão no ato de comer e de não comer, reduzir a tensão é o que levará a pessoa tomar a decisão mais assertiva e optar pela dieta. O debate interno entre os pensamentos sabotadores e os pensamentos funcionais geram estas tensões. Desenvolver habilidades e ferramentas de enfrentamento para lidar com essas tensões vão nortear a meta.

Como pensar magro?

Usando técnicas de distracão.

Criando objetivos alcancáveis.Objetivos/metas

Criando rotinas.

Estando sempre alerta aos pensamentos e percebendo as emocões.

Estar focado em si mesmo, nos seus desejos e metas.

Priorizar a dieta.

Pensar em calorias deixando a quantidade em segundo plano.

Ficar no controle lembrando que o ato de comer não é automático.

Identificar os estímulos que levam ao ato de comer.

Evitar os pensamentos sabotadores.

Pensar magro é diferenciar fome de vontade de comer, trocar comida por calorias. Dessa forma poderá comer de tudo, de forma funcional.

A maioria das pessoas têm “ataques de fome” mas as pessoas magras não insistem nesses sentimentos, pensam que podem comer o que desejam depois e deixam de remoer a idéia nos seus pensamentos. Fazem permutas entre o sentimento de comer & sentimento de prazer de se ver de bem consigo mesma.

Pensar magro é saber negociar comida e sentimentos. Pensar em si mesmo como sujeito de prazer .

Como Controlar o Humor?

MENTE 1Para a ostra um corpo estranho faz com que ela crie algo novo e belo assim como para nós a mente pode ser o veículo para transformar os desconfortos em qualidade de vida.Saber usar o poder da mente é a chave para se obter qualidade de vida e sucesso.

A mente processa nossos pensamentos e através dela podemos controlar nosso humor e superar qualquer situacão pois na verdade a situacão em si não é o fator principal no comando da nossa vida.

Para exemplificar comparamos uma mesma situacão entre 2 pessoas diferentes: 2 empresários passaram por um processo de falência ,o primeiro deprimiu buscou ajuda e superou .O segundo deprimiu desesperou, não conseguia ver solucão, suicidou-se. Situacão igual, pensamentos diferentes portanto comportamentos diferentes.

A mente controlando o humor.

Os pensamentos são modulados na mente, a terapia cognitiva comprova empiricamente este processo através da compreensão dos cinco aspectos da

vida.

AMBIENTE: reacões físicas- PENSAMENTO – estado de humor

comportamento

De acordo com o Center for Cognitive Therapy ,Newport Beach, CA essas cinco áreas estão interligadas e cada aspecto influência o outro.Uma funcão básica da terapia cognitiva é a de que a percepcão de determinado acontecimento ou experiência afeta fortemente nossas respostas emocionais, comportamentais fisiológicas.Para entender melhor esse processo é preciso saber o conceito de cognicão.O termo “cognitivo”significa “processos de conhecimento ou seja pensamento ou percepcão.Portanto a forma como você pensa é como percebe a vida e os fatos e seu comportamento é o resultado disso.

Tudo isso é processado na mente, uma mente “equilibrada” é o caminho para a saúde mental , física e psíquica.O equilíbrio da mente passa pelo processo de identificacão desses cinco componentes para identificar a sua dificuldade e ajudá-lo a trabalhar as áreas que precisam de mudancas.

Uma das estratégias da terapia cognitiva é usar questionários para identificar crencas, pensamentos e emocões. Para o cliente aprender a testar o significado e a funcionalidade dos pensamentos diários.Mudar padrões de pensamentos que aprisionam os a humores,comportamentos ou relacionamentos disfuncionais.

Quando conseguimos identificar nossos pensamentos ficamos mais hábeis e ágil, com a mente alerta para controlar a necessidade de buscar resolucão dos nossos problemas.Organizando melhor nossos pensamentos fazemos mudancas no padrão de nossos comportamentos.

Quando mudo o meu mundo muda.Terapia cognitiva nada mais é que transformar pensamentos e comportamentos através do conhecimento e percepcão para sua mente reconstruir seu mundo.

Uma Dica útil para ajudar a identificar as cinco áreas para resolucão de problemas.

Questionário para identificar as 5 áreas:

Mudancas ambientais/Situacões de Vida: Ultimamente, tenho experimentado qualquer mudanca?Quais foram os eventos mais estressantes para mim no último ano? Nos últimos 3a, 5a? Na minha infância, algo relevante? Estou passando por quaiquer dificuldades duradouras ou atuais( incluindo ser discriminado ou molestado por outros?)

Reacões Físicas: Tenho quaisquer sintomas físicos que me incomodam,tais como mudancas em nível de energia, apetite e sono, bem como sintomas específicos , tais como flutuacões no rítimo cardíaco, dores no estõmago, sudorese, tontura,dificuldades respiratórias,dor ou problemas hormonais?

Humor: Que palavras isoladas descrevem meu estado de humor ?(triste,nervoso,raivoso,angustiado,deprimido,culpado,envergonhado,pensativo,estressado)

Comportamento: Que coisas eu faco que gostaria de mudar ou melhorar? No trabalho? Em casa? Em casa? Com amigos? Em mim mesmo? Evito situacões ou pessoas quando poderia ser vantajoso para mim estar envolvido?

Pensamentos: Quando tenho estados de humor fortes, quais pensamentos tenho a respeito de minha própria pessoa? Sobre outras pessoas? Meu futuro? Quais pensamentos interferem na realizacão de coisas que eu gostaria de fazer ou acho que deveria fazer? Quais imagens ou lembrancas me vêm ä mente?

Questionário,Dicas úteis; A Mente Vencendo o Humor, de Dennis Greenberger e Christine A. Padesky. 1995 The Guilford Press

%d blogueiros gostam disto: