O Bom de Viver.com.br

Início » Posts etiquetados como 'sonhos'

Arquivo da tag: sonhos

PARA NÃO SABOTAR OS PRÓPRIOS SONHOS

Quem deseja materializar sonhos sabe que há um preço a pagar.
É quase impossível alcançar objetivos sem foco, disciplina e algum sacrifício.
Disso resulta que não são poucos os que desistem no meio do caminho ou mesmo próximo ao ponto de chegada. Até os mais confiantes experimentam sentimentos de vulnerabilidade que os levam a sabotar os próprios sonhos. Eles procrastinam, abandonam projetos e desistem de trabalhos importantes, mesmo em fase de acabamento.
Nessas horas, é fundamental alimentar o senso de disciplina e a confiança realística para combater a negatividade e prevenir ataques de desânimo. Vejamos alguns antídotos que podem ajudar a instalar circuitos constantes de ação mais eficaz e afastar o risco de virarmos sabotadores de sonhos.
Haja com autonomia, mas cuide dos impulsos. Faça escolhas com independência, entretanto, guie-se por princípios para não violentar seus valores fundamentais.
O imediatismo não é bom conselheiro. Considere as implicações de seus atos para além das circunstâncias imediatas, por isso, avalie o impacto das decisões a tomar pelo menos no médio prazo.
A dissipação de tempo e esforço, por exemplo, é inimiga da eficiência e da autoestima. Assim, antes de iniciar um projeto, verifique se ele está afinado aos seus propósitos; os recursos a utilizar; o retorno a obter e planeje sua ação sem perder de vista esses aspectos.
Lembre-se de que a energia pessoal é um recurso tão valioso quanto o tempo. Daí, se depois de exame consciencioso, você decidir iniciar um curso de ação, veja o que o estimula e o que costuma sugar sua energia.

Há diversas formas de energizar a ação. Esteja atento aos seguintes pontos.
Se o desânimo for ocasionado pelo cansaço, faça intervalos estratégicos (não muito longos), o suficiente para repor energias. Uma metodologia ruim dificulta tarefas e acrescenta fadiga, faça pequenas paradas para reavaliar o método de trabalho.
Mantenha a autoestima. O sentimento de menos valia pessoal mina a autoconfiança, repercutindo negativamente no estilo de trabalho.

Nos ataques de baixa autoestima, visualize sua história de vida, relembre feitos e conquistas. Isto fortalece a confiança e ajuda a retomar a tarefa com vigor. Seja humilde e acessível. Peça ajuda e orientações. Diga aos amigos a necessidade de receber incentivos e feedback sobre o que conseguiu realizar. Essa iniciativa evitará sentimentos de desamparo, além de incrementar sua força psicológica.
Procure fontes de inspiração. Invoque para seus sonhos, a força de pessoas que não fugiram de si mesmas e cujas ações são modelares e lembram de que se foi possível para eles, também pode ser para você. Quando nos sentimos inspirados temos mais tolerância à frustração e tentamos mais, antes de desistir, então, inspire-se. Veja quem são seus modelos e não hesite em incorporar formas de agir e pensar na materialização de seu sonho.
Sobre a disposição humana para devotar-se a uma causa ou sonho, Viktor Frankl, psiquiatra austríaco, trouxe pensamentos esclarecedores. No livro ‘A Busca do Sentido’, ele demonstra sua crença na capacidade do homem de dedicar-se a algo para além das limitações. Sobre isso ele diz: ‘o homem é o ser que sempre decide o que ele é’.
Outra noção sobre o assunto pode ser extraída do pensamento de Nietzsche – filósofo dedicado à busca do entendimento da condição humana. É dele o convite ‘Ouse conquistar a si mesmo’ que conclamava todos a tomar posse de si para deixarem de serem vítimas do destino. Finalizando esta reflexão, repetimos o convite nietzschiano: ouse conquistar a si mesmo! Saiba, vai haver momentos de extrema confiança e outros de fraqueza. A despeito deles, prossiga.
Mude métodos ou planos; só não desista de você.

Que entre o NOVO Ano- Um brinde a todos !

imageObrigada a todos que acompanharam  esta página durante todo o ano de 2014. Um brinde a todos nós.

Sonhar e Ter Coragem Para Ser Feliz.

                   
                     Sonhos são atemporais, corra atrás deles.

ilusões
               A diferença entre sonhos e ilusões é que o sonho se realiza a ilusão paralisa.


               "Quando matam seus sonhos, você é a única testemunha viva. Denuncie," página Facebook-Eu me Chamo Antônio.

Para que Sonhamos? Sonho

“Um caminho de estar plenamente presente neste mundo, enquanto mantemos contato também com um outro mundo, o mundo-atrás-do-mundo onde podemos encontrar a lógica e a proposta maior das nossas vidas.”

 

A frase é uma provocação, criada para nos dar uma sacudida, e nos tirar da crença de que sonhar é uma atividade passiva. Eu tenho muita gratidão para os sonhos espontâneos que vêm durante o sono, os sonhos que não pedimos e muitas vezes nem sequer queremos. Estes sonhos nos mostram um espelho mágico, no qual podemos nos ver da maneira que realmente somos. Eles agem como a voz da consciência. Eles prevêem desafios e oportunidades no nosso futuro. Os sonhos que temos enquanto dormimos nos mostram o que está acontecendo dentro do corpo, diagnosticam problemas que estão começando a se deenvolver antes que os sintomas médicos se apresentam e nos mostram o que é que o corpo precisa para estar saudável. Resolvemos problemas no nosso sono. E, como ensinam os aboriginais da Austrália, onde eu nasci, os nossos sonhos pessoais podem ser um passaporte para a Dimensão dos Sonhos—uma dimensão maior onde podemos encontrar os Ancestrais e os nossos mentores espirituais verdadeiros.

Eu trabalho  com os sonhos da noite, de todos os tipos, e acolho o trabalho que estes sonhos fazem em mim. Mas o Sonhar Ativo é muito mais do que um método para decifrar os sonhos que acontecem enquanto dormimos. Enquanto as técnicas do Sonhar Ativo são novas e originais, ao mesmo tempo elas são muito antigas. Elas usam caminhos de ver e saber e curar que os nossos ancestrais conheciam, que permitiam a eles de manter-se vivos num planeta perigoso, de comunicar entre si e com as outras formas de vida na terra viva em volta deles.

O Sonhar Ativo é um caminho de estar plenamente presente neste mundo, enquanto mantemos contato também com um outro mundo, o mundo-atrás-do-mundo onde podemos encontrar a lógica e a proposta maior das nossas vidas.

O Sonhar Ativo é uma disciplina, tal como ioga, arqueologia ou física, que tem níveis ascendentes de prática. Neste campo, como em qualquer um, a chave para a maestria é sempre igual, praticar, praticar, praticar.

O Sonhar Ativo oferece três correntes de prática.

Em primeiro lugar, o Sonhar Ativo é uma maneira de trazer energia e orientação da Dimensão dos Sonhos para a nossa vida cotidiana. Aprendemos a criar um espaço seguro onde podemos compartilhar os sonhos da noite, e os nossos sonhos da vida com os outros, receber feedback e encorajar uns aos outros a caminhar na direção de ação criativa e curadora. Descobrimos que cada um de nós pode ser um guia para os outros e que, compartilhando da maneira certa, podemos resgatar a nossa voz, crescer como contadores de histórias e comunicadores, construir amizades mais fortes e alicerces para um novo tipo de comunidade. Mais importante de tudo, começamos a tomar atitudes para trazer a energia e guiança dos sonhos para os nossos corpos e a nossa vida.

Segundo. O Sonhar Ativo é um método do Sonhar Lúcido Xamânico. Começa com práticas simples e cotidianos e se estende para experiências grupais profundas de viagens no tempo, recuperaçao de pedaços perdidos da nossa alma e explorções de uma realidade multi-dimensional. Se baseia no entendimento de que nao precisamos dormir para sonhar. A maneira mais fácil de se tornar um sonhador lúcido é de começar lúcido e continuar lúcido através do sonho todo.  Como um método consciente de navegação dos sonhos, o Sonhar Ativo não deve ser confundido com abordagens que procuram controlar ou manipular os sonhos: seria um grande erro de encarregar o nosso pequeno ego controlador de algo que é imensuravelmente mais sábio e profundo que ele.

Terceiro. O Sonhara Ativo é um caminho de vida consciente. Isto requer que nós resgatemos a nossa criança interior e o dom da criança de ser espontâneo, lúdico e imaginativo. Requer que apropriamos do poder de nomear e definir o nosso projeto de vida. Nos convida a seguir o caminho natural da nossa própria energia. Nós chama a lembrar, contar e viver a nossa História Maior de tal maneira que ela pode ser ouvida e recebida pelos outros.  O Sonhar Ativo nos leva a navegar pelas Sincronicidade e começar a receber as coincidências  nos nossos caminhos diários como pistas para uma ordem maior. Além disto, pelo Sonhar Ativo, nós compreendemos que a energia que carregamos e as atitudes que escolhemos têm um efeito magnético no mundo na nossa volta, chamando ou repulsando encontros e circunstâncias.

Viver conscientemente significa aceitar o desafio de criar além dos scripts que carre

– See more at: http://www.antroposofy.com.br/wordpress

Sonhos não são Ilusões! Sonho e Saúde.

“Mas os poços da fantasia acabam sempre por secar e o contador de histórias, cansado, tentou escapar como podia…”

Lewis Carrollcriancas

linha

As crianças pobres em fantasia são aquelas que têm dificuldade de chamar imagens e ideias à mente. Ao passo que as ricas em fantasia são crianças que têm o problema de se fixar em algo, uma vez que entrou em sua consciência.

A criança rica em fantasia deve ser entendida aqui no sentido mais amplo como o de se fixar no conteúdo do pensamento e da consciência, também como na lembrança e na memória.

A autoconsciência depende em grande medida, das experiências e memórias, e se essas podem ser conscientemente tratadas.

A saúde emocional da criança depende de conseguirmos criar as bases para uma experiência saudável do eu e da autoconsciência. Esta é a tarefa para o tratamento destes dois tipos de crianças.

A criança rica em fantasia não se fixa às ideias e imagens, pois está em uma situação em que mais forças de crescimento são liberadas do que as que ela consegue lidar.

Quando o professor diz algo, a criança rica em fantasia fica a pensar nisso até o fim da aula e não está mais aberta a qualquer outra coisa durante a aula. Em vez da integração, temos a manifestação de um isolamento e fixação. Ou a situação oposta, onde o professor diz alguma coisa, e entra por um ouvido e sai pelo outro.

No caso da criança pobre em fantasia, o professor deve concentrar todo o seu amor e atenção em ajudar a criança a aprender e a fazer uso de seus sentidos. Atividades que estimulam os sentidos e trazem vida ao pensamento, assim a criança pobre em fantasia consegue recuperar suas ideias e imagens.

Rudolf Steiner incentiva as crianças a cantarem e tocarem na mesma aula, de modo a alternarem o tocar e o ouvir a música.

As crianças ricas em fantasia devem tocar uma música e as pobres em fantasia devem ouvir, alternando.

A euritmia desempenha um papel especial no tratamento destes dois tipos de crianças.

Em vários estágios da aula são as crianças capazes de compreender as coisas e depois deixá-los ir? Ou elas ficam presas em certas coisas?

Um processo de respiração deve ser introduzido, momentos que se concentram e outros que liberam, de modo que criamos a possibilidade de se abrirem para algo novo, trazendo um novo equilíbrio.

Se movimentar é um remédio para as crianças. Devemos levá-las a realizarem trabalhos aonde elas possam se movimentar. A música e o canto trazem movimento.

Quando se tem medo e insegurança, algumas pessoas começam a cantar, e com isso se sentem livres. Cantar pode ser de grande ajuda para a criança rica em fantasia, pois seu corpo inteiro é permeado com as vibrações da própria atividade, permitindo que as ideias em sua mente fluam sem obstruções.

linha

Fonte: Biblioteca Virtual

%d blogueiros gostam disto: